Dor em oncologia: percepção do paciente e dos profissionais de enfermagem

Josi Kelly Navarro Pedroso, Grassele Denardini Diefenbach, Silomar Ilha, Fabiani Weiss Pereira, Maria Helena Gehlen, Simone dos Santos Nunes

Texto completo:

HTML (Português (Brasil))

Resumen

Introdução: o câncer traz consigo vários fatores, capazes de acarretar desgaste físico e mental, dentre os quais, a dor, um sinal e um sentimento singular e subjetivo, considerada um dos sintomas mais temidos, com impacto não apenas ao paciente, mas todo o contexto familiar e equipe de saúde.
Objetivo: conhecer a percepção da dor em oncologia na ótica do paciente e dos profissionais de enfermagem.
Métodos: pesquisa exploratória, descritiva, de abordagem qualitativa, realizada com cinco pacientes e seis profissionais de enfermagem de um ambulatório de quimioterapia de um hospital de médio porte do Rio Grande do Sul. Os dados coletados por meio de entrevista semiestruturada, foram submetidos à análise de conteúdo.
Resultados: emergiram três categorias que abordaram o desvelar do significado da dor na perspectiva das pessoas em tratamento oncológico; o significado da dor sob a ótica dos profissionais de enfermagem; e, o cuidar em enfermagem oncológica na perspectiva dos pacientes e dos profissionais.
Conclusões: A dor física/emocional é uma realidade vivenciada pelos pacientes com diagnóstico de câncer. Os profissionais de enfermagem mostram-se importantes, pelo estabelecimento do diálogo e da escuta que aliados ao conhecimento científico, potencializam o cuidado complexo e humanizado.

Palabras clave

Dolor, neoplasias, oncologia médica, enfermeira

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2017 Revista Cubana de Enfermería

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.