Vulnerabilidades de pescadores de comunidades ribeirinhas às Infecções Sexualmente Transmissíveis

Luciano Luz Ribeiro, Wanderson Carneiro Moreira, Ana Raquel Batista de Carvalho, Maria da Consolação Pitanga de Sousa, Moisés Lopes Carvalho, Tânia Maria Basílio Quezado de Castro

Texto completo:

HTML (Português (Brasil))

Resumen

Introdução: As Infecções Sexualmente Transmissíveis, especificamente a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida são patologias que representam grandes desafios para a saúde no contexto mundial, merecendo destaque devido ao seu alto potencial de disseminação. No universo masculino, verifica-se que vem se intensificando o aumento da incidência dessas patologias, sobretudo nos grupos representados pelos adolescentes e jovens.
Objetivo: Analisar as vulnerabilidades de pescadores de comunidades ribeirinhas às infecções sexualmente transmissíveis.
Métodos: Trata-se de uma pesquisa exploratória e descritiva de abordagem qualitativa, realizada nas comunidades ribeirinhas do interior piauiense, Brasil. A amostra foi composta por 18 homens que vivem nessas comunidades.
Resultados: Os resultados foram divididos em duas categorias, a saber: Vulnerabilidades de pescadores relacionadas as infecções sexualmente transmissíveis e práticas preventivas; Políticas públicas de saúde voltadas para a saúde sexual dos homens. Percebeu-se que há uma grande deficiência de conhecimento dos pescadores sobre essas infecções, devido ao baixo grau de escolaridade e a ausência de ações educativas em saúde por parte da Estratégia de Saúde da Família, o que os torna muito vulneráveis às Infecções Sexualmente Transmissíveis.
Conclusão: Há uma necessidade de realizar ações educativas em saúde para os pescadores, por parte da Estratégia Saúde da Família, visto que as políticas de saúde para os homens contemplam ações para as populações mais vulneráveis.

Palabras clave

saúde do homem; sexualidade; HIV; infecções sexualmente transmissíveis; direito à saúde.

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2017 Revista Cubana de Enfermería

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.