Hipodermóclise - ferramenta terapêutica para o cuidado de enfermagem e saúde

Willian de Andrade Pereira de Brito, Carla Lube de Pinho Chibante, Fátima Helena do Espírito Santo

Texto completo:

HTML

Resumen

Introdução: a hipodermóclise é uma alternativa tecnológica utilizada na administração de fluidos dentro do espaço subcutâneo. Essa técnica se apresenta como uma estratégia terapêutica que contribui, não somente, para a administração de medicamentos e fluidos, como no auxilio ao estimulo da autonomia e autocuidado do indivíduo.

Objetivo: identificar como a hipodermóclise vem sendo abordada na literatura.

Métodos: trata-se de uma revisão integrativa, onde foi realizado um levantamento sobre artigos publicados nos bancos de dados da MEDLINE; BDENF; CUMED e LILACS, entre os anos de 2005-2015. Sendo utilizados para a busca os seguintes descritores: hipodermóclise; enfermagem; saúde.

Conclusões: foram selecionados 11 artigos que deram origem a três categorias temáticas: 1) Terapia subcutânea, uma via alternativa para o cuidado em saúde; 2) Hipodermóclise: técnica, utilização e aplicabilidade; 3) Hipodermóclise: tecnologias em saúde e a equipe de enfermagem. Apesar da necessidade de novos estudos sobre a temática, a técnica de hipodermóclise representa uma alternativa terapêutica a assistência do cuidado de enfermagem e em saúde. Com comprovada eficácia clínica e a possibilidade da sua utilização tanto no ambiente hospitalar, como em domicílio, ressaltam-se questões referentes ao conforto, tolerância e comodidade do paciente.

Palabras clave

hipodermóclise; tecnologia; enfermagem; terapêutica.

Referencias

Justino ET, Tuoto FS, Kalinke LP, Mantovani MF. Hipodermóclise em pacientes oncológicos sob cuidados paliativos. Cogitare Enferm. 2013 [acesso 3 Ago 2015];18(1):84-9. Disponível em: http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs/index.php/cogitare/article/view/31307

Pontalti G, Rodrigues ESA, Firmino F, Fábris M, Stein MR, Longaray VK. Via subcutânea: segunda opção em cuidados paliativos. Rev HCPA. 2012 [acesso 3 Ago 2015];32(2): 199-207. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/hcpa/article/viewFile/26270/19181

Takaki CYI, Klein GFS. Hipodermóclise: o conhecimento do enfermeiro em unidade de internação. ConScientiae Saúde. 2010 [acesso 7 Jun 2015];9(3):486-96. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/929/92915180020.pdf

Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm 2008 [acesso 8 Ago 2015];17(4):758-64. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v17n4/18.pdf

Klein CG, Cicinnati V, Schmidt H, Ganten T, Scherer MN, Braun F, et al. Compliance and tolerability of subcutaneous hepatitis B immunoglobulin self-administration in liver transplant patients: A prospective, observational, multicenter study. Ann Transplant. 2013 [acesso 7 Jun 2015];18:677-84. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24335787

Freedman MS, Stefano ND, Barkhof F, Polman CH, Comi G, Uitdehaag BMJ, et al. Patient subgroup analyses of the treatment effect of subcutaneous interferon b-1a on development of multiple sclerosis in the randomized controlled Refelx study. J Neurol. 2014 [acesso 5 Jun 2015];261:490-99. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3948518/

Tew WP, Gordon M, Murren J, Dupont J, Pezzulli S, Aghajanian C, et al. Phase 1 Study of VEGF Trap (Aflibercept) Administered Subcutaneously to Patients with Advanced Solid Tumors. Clin Cancer Res. 2010 [acesso em 10 Jun 2015];16(1):358-66. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4211604/

Kurrasch R, Brown JC, Chu M, Craigen J, Overend P, Patel B, et al. Subcutaneously Administered Ofatumumab in Rheumatoid Arthritis: A Phase I/II Study of Safety, Tolerability, Pharmacokinetics, and Pharmacodynamics. J Rheumatol. 2013 [acesso 2 Jul 2015];40:1089-96. Disponível em: http://www.jrheum.org/content/40/7/1089.full

Spandorfer PR, Mace SE, Okada PJ, Simon HK, Allen CH, Spiro DM et al. A Randomized Clinical Trial of Recombinant Human Hyaluronidase - Facilitated Subcutaneous Versus Intravenous Rehydration in Mild to Moderately Dehydrated Children in the Emergency Department. Clin Ther. 2012 [acesso 5 Jun 2015];34:2232-45. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23062548

Perera AH, Smith CH, Perera AH. Hipodermoclisis en pacientes con cáncer terminal. Revista Cubana de Medicina. 2011 [acesso 3 Jun 2015];50(2):150-6. Disponível em: http://scielo.sld.cu/pdf/med/v50n2/med05211.pdf

Bruno VG. Hipodermóclise: revisão de literatura para auxiliar a prática clínica. Einstein. 2015 [acesso 3 Jun 2015];13(1):122-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/eins/v13n1/pt_1679-4508-eins-1679-45082015RW2572.pdf

Bittner B, Richter WF, Hourcade-Potelleret F, McIntyre C, Herting F, Zepeda ML, et al. Development of a Subcutaneous Formulation for Trastuzumab- Nonclinical and Clinical Bridging Approach to the Approved Intravenous Dosing Regimen. Arzneimittelforschung. 2012[acesso 2 Jul 2015];62:401-9. Disponível em: https://www.thieme-connect.com/products/ejournals/abstract/10.1055/s-0032-1321831

Zironde ES, Marzenini NL, Soler VM. Hipodermóclise: redescoberta da via subcutânea no tratamento de indivíduos vulneráveis. Cuidarte Enferm. 2014 [acesso 2 Jul 2015];8(1):55-61. Disponível em: http://fundacaopadrealbino.org.br/facfipa/ner/pdf/cuidarte_enfermagem_v8_n1_jan_jun_2014.pdf

Lopes AP, Esteves R, Sapeta, P. Vantagens e desvantagens da terapêutica e hidratação subcutânea. 2012. 48f [dissertação]. Instituto Politécnico de Castelo Branco. 2012 [acesso 25 Ago 2015]. Disponível em: https://repositorio.ipcb.pt/handle/10400.11/1615

Azevedo EF. Administração de antibióticos por via subcutânea: uma revisão integrativa da literatura. 2011. 153f [dissertação]. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto; 2011 [acesso 25 Ago 2015]. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-19012012-104714/pt-br.php

Ministério da Saúde (BR). Instituto Nacional do Câncer. Terapia subcutânea no câncer avançado. Instituto Nacional do Câncer. Rio de Janeiro: INCA; 2009 [acesso 20 Ago 2015]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/inca/Terapia_subcutanea.pdf

Gaspar PJS, Costa RPP, Costa JEG, Fierro JMM, Rodrigues JO. Impacto da formação profissional contínua nos custos do tratamento das feridas crónicas. Rev Enferm Referência. 2010 [acesso 5 Jun 2015];3(1):53-62. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/pdf/ref/vserIIIn1/serIIIn1a06.pdf

Salvador PTCO, Oliveira RKM, Costa TD, Santos VEP, Tourinho FSV. Tecnologia e inovação para o cuidado em enfermagem. Rev enferm UERJ. 2012 [acesso 3 Jun 2015];20(1):111-7. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v20n1/v20n1a19.pdf

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2017 Revista Cubana de Enfermería

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.